Um motorista de uber

Saio de Aracaju, 30 graus, e adentro Curitiba, 14 graus. Neste extremo, volto do aeroporto rumo ao centro, com um motorista de uber me contando sua história. Temos tempo, o caminho é longo.

Apesar de sua mãe ter insistido em seus estudos, ele perseguiu seu sonho de ser jogador de futebol. Porém a vida tinha outros planos: se machucou, e aos dezoito anos foi pai de um garoto. Depois nasceram os gêmeos. Ele foi trabalhar em bares e restaurantes e o estudo ficou para trás.

Se separou. Casou-se novamente com uma mulher que gosta muito de esportes e que tem um filho. Ela não teve chance de estudar, cuidava dos irmãos mais novos. E eles tiveram uma filha.

Em 2018 ele lhe ofereceu a chance de estudar Educação Física. Ela agarrou a oportunidade. Boa aluna, se forma este ano. Ela retribuiu: ele começa a estudar Fisioterapia no ano que vem.

São companheiros de fato. Ambos abalados com os efeitos da pandemia: trabalhavam em restaurante, setor duramente atacado. Demitidos. Ele me diz que se reinventou de um dia para o outro como motorista de uber: “não fiquei sem trabalhar nem um dia sequer”.

Todos moram juntos: o casal e os cinco filhos. O mais velho tem 14 anos e a mais nova, 3. “E os filhos se dão bem?”, pergunto. “Sim. Os mais velhos ajudam a cuidar dos mais novos”. Os filhos dele, o filho dela, a filha deles. Todos numa família só.

Ele me conta que no dia anterior, ele e sua companheira, estavam conversando com os filhos mais velhos sobre a necessidade de se estudar. Também fala dos planos do futuro: ela e ele trabalharem juntos com educação física e fisioterapia. Ela ensinando os movimentos. Ele ajudando com os que tem dificuldades. “Queremos dar uma vida melhor para nossos filhos”.

A viagem acaba. Aperto sua mão com força no desejo do melhor para sua família.

Depois pensei: poderia ter lhe dito que a tal da “vida melhor”, eles já a oferecem aos seus filhos. Solidariedade e companheirismo desta família reconstruída.

Curitiba já não me parecia tão gelada. Eu, recolhendo vozes e propagando as histórias dos que me procuram…

Léo

6 comentários em “Um motorista de uber

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s