Arremate

Poetas
diante da selvageria
sequestraram todas as bandeiras dos países
e as transformaram em uma só
- emprestaram de Anita Malfatti seu lema -
e tomaram a liberdade de a pintar ao seus modos
acrescentando javalis, leões-marinhos,
salamandras

Convocaram borboletas, pássaros, pirilampos
que estenderam a enorme bandeira
pelo planeta inteiro

Fadas e duendes graciosos
distribuíram esculturas de Maria Martins,
pinturas de Monet e girassóis de Van Gogh.
Bailarinas de Degas dançando pelos céus...

Manoel de Barros ressoa o proclama:
de agora em diante
o impossível será a nossa história.
É chegada a hora
do poema encarnado!

Léo

8 comentários em “Arremate

  1. Eu não leria hoje… Fui cedo brincar com as crianças no parque na Serra do Curral que circunda Beagá… Fui fazer compras… Não leria, ainda bem que li… E , li esta maravilha de poema… Maravilha pela arte em si e maravilha pela cultura que ele ensina… Obrigado.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Que os poemas ajudem a transformarmos, não somente nossos sonhos, mas a nossa humanidade. A mim, o seu já transformou. Única bandeira, arte e vida. Que assim seja. Beijos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s