Amplidão

Hilda Hilst se pergunta: “serei eu eterna?”
A mulher que vacila, vê a resposta
O homem que chora, percebe o sopro
O garoto que avista o cosmos numa bola de gude, sorri
Versos escondidos num caderno de receitas, presumem
Carolina Maria de Jesus,
dando transparência ao seu diário encoberto, pressente
Conceição Tavares tem Hilda em si
A moça que faz do não uma bandeira de luta

Hilda ecoa em nossos corações solitários
Viu cores em cotidiano bastardo
Sentiu o poema em espíritos invisíveis
Hilda é alma

A pergunta é ociosa.

Léo

4 comentários em “Amplidão

  1. Eu sempre acho que as respostas estão nas perguntas e não fugindo desta premissa, eu diria que sim, Hilda Hilst é terna rsrsrsrs (essa foi de doer kkkkk) Brincadeiras à parte, acredito que eternidade é para tudo que se bastou, que não se pode mudar mais nada… seguindo esta linha de pensamento eu diria que Hilda Hilst é eterna e a Léo Campos, minha amiga escritora e poetisa é Amplitude. Se eu gostei?! A resposta está na pergunta e… é lógico que gostei foi por demais da conta! Que seu dia seja iluminado… beijo no coração!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s