Madrugada

Desperto na madrugada recitando versos…

Restos da noite, vestígios do dia
Amantes em carícias tentando prolongar a noite
Olhos insones desejando o dia
Luzes artificiais brincando com a lua
O sol, liderando um exército de clarões,
no preparo da batalha vindoura
Crimes cometidos se aproveitando do quieto
Um carro veloz quebrando o silêncio…

O mar em seu eterno vai e vem
Rios em sua busca incessante
Pássaros, aqui e acolá, arriscando os primeiros cantos

Restos da noite, vestígios do dia

 Como Tales de Mileto, vejo deuses por toda parte.

Léo

14 comentários em “Madrugada

  1. Como é bom acordar espreguiçando dos restos da noite e dar de cara com este lindíssimo vestígio do dia… não há como não ver também deuses por toda parte, Leo. ” O sol, liderando um exército de clarões “… puxa vida… queria deitar novamente só para ver este momento se possível. Lindíssimo, inspirador, revigorante… adorei! Que seu seja iluminado… beijo no coração!

    Curtido por 1 pessoa

      1. Acredite minha amiga… voltei aqui para reler teu poema antes de ir trabalhar. “…O sol, liderando um exército de clarões”… você não tem noção do tanto que este verso mexeu comigo… esse trem é bonito demais da conta sô! kkkkkkkk Tomando um cafezin então nem se fala… agora eu vou pra lida já que foi relida! Outro beijo.

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s