Assassinos!

“A noite desceu. Que noite!(…)
A noite anoiteceu tudo… (…)

Aurora,
entretanto eu te diviso, ainda tímida,
inexperiente das luzes que vais acender
e dos bens que repartirás com todos os homens.(…)
Havemos de amanhecer.(…)”!!!

A Noite Dissolve Os Homens, trechos, Carlos Drummond de Andrade.

 

Os poderosos, milionários, os patrões e banqueiros, os governantes capachos da riqueza, são assassinos! Sabiam do vírus e não fizeram nada. São responsáveis pelas milhares de mortes, pelos desfiles de corpos, por não se poder sequer velar nossos mortos, por nosso confinamento. Assassinos! 

Fiquem em casa! Este é grito dos profissionais da saúde! Porém os patrões dão uma contraordem: Produzam operários! Vendam profissionais de telemarketing! Bancários cumpram metas! Como se a grande massa de trabalhadores tivesse escolha. E a mídia faz dos pobres, seres invisíveis. Ditando normas de procedimento para pessoas que nem tem saneamento básico, que moram em constantes áreas de riscos, sem água. A Europa abarrotada de refugiados, guerras insanas. Os poderosos são assassinos duplamente: ao saberem do vírus e não fazerem nada; ao vírus se instalar no mundo e continuar com ordens absurdas. Os governantes, em nome dos patrões, erguem o lucro acima da vida.

Estes mesmos é que são os responsáveis por este mundo doente. Transformaram um planeta azul em cemitério de pessoas, de florestas, de animais, de rios, de plantas… Um planeta inteiro cheirando morte. E para quê? Cifras e mais cifras. Dinheiro virtual. Ações em bolsas de valores. Lucro. Exploração. Vender o quê? Para quem? Por quê? Quem ganha? Por que nossas vidas estão submetidas nesta lógica insensata? 

O PLANO É NÃO MORRER! Sobreviveremos. Cuidaremos de nós mesmos. Cantaremos nas varandas pelo mundo afora. Tocaremos sax, piano, flauta… Ecoaremos música de resistência. Bateremos panelas. Gritaremos FORA BOLSONARO E MOURÃO, porque o presidente e vice do Brasil, são nossos piores vírus. Resistiremos, pois temos um mundo para reconstruir. Um mundo onde estes senhores não cabem. Um mundo onde limparemos nossas mãos – não mais com álcool em gel – e sim em águas límpidas dos rios. Um mundo onde a ciência será nossa ferramenta. Um mundo criativo, cheio de trocas e solidariedade. Nossos versos serão outros, caros endinheirados. Nossa pandemia será poemas, alegria; nosso contágio será a reconstrução em outras bases, com outra lógica, com outras prioridades. Já aprendemos que nossa resposta deve ser coletiva e mundial. Resistiremos, pois temos que descobrir muita coisa: uma teoria unificada do muito pequeno (mecânica quântica) e muito grande (teoria da relatividade); se existem outros universos, se há vida em outros planetas, como reconstruir a camada de ozônio, como despoluir nossas águas. Como em Matrix, mostraremos um mundo sem vocês, assassinos. 

Havemos de amanhecer!

Léo. 

16 comentários em “Assassinos!

  1. Por aqui, pelas bandas de Minas, em regiões que o dito cujo teve votação maciça o panelaço está rolando solto… Hoje numa rádio de BH uma eleitora do cujo chorou ao vivo enquanto participava de um debate ao vivo… Ela disse: meu filho é asmático e este senhor quer que ele morra,,, Infelizmente, aprendemos da pior maneria.. E nós os outros que foram e tem sido satanizados nem mais precisamos dizer: eu avisei!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s